sábado, 28 de janeiro de 2012

As redes sociais - facebook

Hoje resolvi falar sobre o fenómeno facebook.
Actualmente deve ser difícil encontrar alguém que não tenha perfil no facebook. Eu própria entrei para  esta rede social há cerca de uns dois anos.
Há como que uma necessidade de pertecer a uma rede social... o próprio Primeiro ministro e Presidente da República Portuguesa têm perfil no facebook. É do mais natural e normal... mas será mesmo?
Os objectivos de pertencer a uma rede social, neste caso o facebook, podem ser muito destintos de pessoa para pessoa, ora vejamos alguns que me lembro:
- Para partilhar experiências próprias, música, actualidades, assuntos varios, fotos;
- As figuras públicas, artistas, desportistas, para darem conhecimento do seu percurso e publicitarem eventos, provas, concertos, novos albuns, terem contato com os fãs;
- Empresas para divulgarem eventos, trabalho desenvolvido, publicitarem produtos, concursos;
- Para criação de eventos, de manifestações, protestos vários;
- Para conhecer novas pessoas, criando ou mantendo relacionamentos de amizade e não só;
- Para comunicar (chat) com pessoas.

Realmente o facebook abriu um leque de possibilidades que não existia anteriormente. Mas também criou alguns problemas e levanta algumas questões: 
 - Será que os pais deverão ser amigos dos filhos no facebook?
 - Será que se deve aceitar pessoas que não se conhece para o nosso leque de "amigos"?
 - O que se deve partilhar? Devemos partilhar fotos dos nossos filhos, de familia?
- Que "amizade" é esta? Qual o objectivo de ter muitos "amigos" com os quais não existe uma verdadeira relação?
- Qual o interesse de ver o que cada um gosta? Isso trás alguma satisfação, conhecimento sobre os outros?
- Podemos ficar decepcionados com a relação "facebookiana"?

Na minha humilde opinião penso que há que ter algum cuidado na relação com esta rede social. É uma relação virtual, em que o que se julga ser realidade pode não  ser.
Por outro lado, os outros podem ficar com uma ideia errada uns dos outros pelo simples fato de haver uma partilha de  comentários/fotos/videos que para alguns podem ser ofensivos e moralmente desagradaveis. Quem partilha pode nem sequer ter essa intenção mas se o repetir pode começar a ser rotulado. A sua imagem pode ser desfeita facilmente.
A relação do ser humano com os meios informáticos facilita e permite aos mais timidos expressarem muitas das vezes aquilo que não conseguiriam pessoalmente. Permite a criação de realidades que são distintas.
Não convém por isso aceitar  como amigos individuos que se desconhece de todo. Com  isso também estamos a proteger a nossa familia, se por acaso se partilhar fotos familares. Esquecemo- nos muitas vezes que ao fazermos estamos a partilhar não só com os nossos reais amigos mas com os desconhecidos que por acaso um dia aceitámos.
Os jogos que existem no facebook, assim como aplicações, permitem a obtenção de dados de perfil dos utilizadores, os quais poderão ser utilizados para variados fins. A publicidade que existe no facebook é que mantém esta rede e ela é propositadamente direccionada para os perfis dos utilizadores, dependendo dos gostos de cada um. É preciso ter atenção com a divulgação de dados e a utilização dos mesmos por terceiros.
Não quero com isto assustar ninguém, estou apenas a alertar para alguns perigos que podem surgir pelo fato de se utilizar este meio. A rede social também tem benefício quando bem utilizada, e quando os objectivos são bem direcionados.

1 comentário:

  1. Sobre o FACEBOOK vejam o seguinte video: http://youtu.be/ObbiBeXevkE

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...